sábado, 18 de dezembro de 2010

Desejos Impuros - Parte 7 - A Transformação

Senti uma dor insuportável quando vi suas presas entrando no meu pulso. O seu veneno penetrando em minhas veias, ao mesmo tempo em que fazia pulsar mais rápido, mais envenenava todo o meu sangue. Aquela situação era desesperadora. Pensei que aquilo não fosse real, aquilo não podia ser real, eu estava sendo mordida por um vampiro no meio de um parque abandonado e ele não era um vampiro qualquer, era o meu professor. Olhei para o rosto de Rosenberg ainda assustada com tudo que estava acontecendo, enquanto ele se deliciava com o meu sangue.

Ele estava em estado de loucura, ele sugava meu sangue com tanto prazer e por mais esforço que eu fizesse eu não conseguia entender por que tudo aquilo estava acontecendo comigo. Continuei olhando para ele com olhos confusos, então criei coragem e falei com muito esforço: "Franco pare, eu sei que você não quer fazer isso. Eu sei quem você é. Franco pare você vai acabar me matando!" Então comecei a chorar e a gritar desesperadamente. Quando ele olhou pra mim com olhos de culpa, e me soltou no meio da grama. Mas já era tarde demais, o veneno já havia se espalhado pelo meu corpo todo. Então comecei a me debater na grama e olhei rapidamente para Carol, ela estava sem cor e seus olhos estavam negros como uma noite sombria. Me aterrorizei.

Olhei para o outro lado e vi Rosenberg indo embora do parque tranquilamente. Então comecei a gritar socorro. Me lembrei que tinha ouvido a voz de Thalita minutos antes de Carol ser mordida, será que ela ainda estava lá? E como não foi dormida? Então comecei a chamá-la, mas nada aconteceu. Quando olhei para Carol novamente lá estava Thalita, vestida de branco e chorando ao lado do corpo da amiga. Meu corpo estava quase sem nenhuma gota de sangue e por mais que eu lutasse eu não aguentava mais ficar ali acordada. Mas ainda assim eu ouvi Thalita falando: "Foi tudo culpa minha, era uma armadilha Carol, me perdoa." Então ela passou a mão na cabeça da amiga e continuou: "Você vai ver, logo você irá acordar, tudo vai ficar bem, eu vou tirar você daqui." Ainda Chorando, ela começou a gritar por Rosenberg. Olhei pra cima, tentei mover meu corpo sem vida, mas já era tarde demais. No meu último suspiro, senti uma gota de choro escorrer pelo meu rosto e num ato involuntário, desmaiei.

2 comentários:

♪ Dαyαnє ♪ disse...

Oi,

O.o' Caramba...
Vou praticamente devorar os próximos capitulos *-* rs'

~> Beijusss...;*

Lαurα Fernαndez ❤ disse...

Daay, minha querida *---*

Eu sabia que você ia gostar da saga.
Nossa.. Você está lendo todos os capítulos mesmo, continue assim que daqui a pouco você termina.

Beijos ❤