sábado, 31 de dezembro de 2011

Desejos Impuros - Parte 21 - O Afrontamento

Ainda chateada e confusa com a resposta de Thalita, desliguei o celular e andei a passos largos até chegar ao banheiro. Onde entrei, fechei a porta e conferi se não tinha mais alguém comigo. Depois disso, sentei na pia e comecei a pensar, refletir, tentar entender cada palavra que Thalita havia me dito naquela hora. "Nem tudo é o que aparenta ser", o que ela queria dizer com isso? Que Franco Rosenberg é um monstro, que ele primeiro seduz para depois devorar criancinhas e transformá-las em vampiros sanguinários, eu não acredito nisso. A postura, a confiança e a verdade que Franco passa para as pessoas e naquele dia em que olhei no fundo dos olhos dele, mesmo com ele sugando o meu sangue, eu pude ver que ele é uma pessoa do bem, ou nesse caso, um vampiro do bem. Eu não aguentava mais aquela agonia, eu precisava colocar tudo em pratos limpos, mas de que forma? Como se não bastasse o enjoo que eu estava sentindo agora depois de comer o lanche da cantina.

Desci da pia, lavei minhas mãos e saí do banheiro. Quando de repente apareci diante de mim, encostado na parede e de braços cruzadas, Franco Rosenberg. Dessa vez ele não estava nem um pouco feliz comigo e com certeza ele não veio até mim para discutir sobre o meu baixo rendimento em Redação. À primeira vista me assustei ao vê-lo daquela maneira, mas eu precisava enfrentá-lo. Então me aproximei dele e perguntei:

- O que está fazendo aqui? - Falei com a voz trêmula.
- Eu vim buscar você. Vamos temos pouco até chegar aos fundos do colégio. - Respondeu Franco me puxando pelo braço.
- Ei, espera. O que pensa que está fazendo? - Perguntei tirando sua mão do meu braço.
- Melina, você prometeu que ia colaborar. O que foi? Mudou de ideia agora? - Perguntou Franco ainda mais irritado, mas tão confuso quanto eu.
- Eu mudei de ideia. Eu não preciso fazer parte de um grupo que não me deseja ter por perto. - Respondi olhando nos olhos dele.
- Mas Melina eu preciso de você lá com elas. - Falou Franco tentando entender todo o acaso. - Tá bem. Olha, vou esquecer tudo o que aconteceu, vamos fingir que tocou o intervalo agora. Eu vou perguntar só uma vez. Você vem comigo? - Perguntou Franco estendendo a sua mão pra mim.
- Não. - Respondi em voz baixa.
- Melina eu estou querendo te ajudar, mas eu preciso que você me ajude também. - Falou Franco angustiado.
- Por quê? - Perguntei angustiada.
- O quê? - Perguntou Franco confuso.
- Por que transformou a gente? Por que colocou a gente nessa? Você não tinha direito nenhum de nos deixar assim. - Gritei com Franco, e nunca me senti tão mal por isso.
- E você acha que eu não sei? Você acha que eu não me sinto culpado pelo que aconteceu com vocês? - Perguntou Franco fazendo uma breve pausa. - Eu cometi o maior erro que um vampiro poderia cometer. Eu deixei que os meus instintos dominassem e governassem sobre mim. Sei que me comportei como um verdadeiro animal, sanguinário e sem escrúpulos, mas eu estou aqui. Tentando solucionar o erro que cometi. Mas não foi por um simples impulso que eu transformei você e a Carol em vampiras. Existe uma explicação.
- E qual é? - Perguntei interrompendo-o.

Quando senti uma terrível dor no estômago e caí de joelhos.

- Melina, o que houve? - Perguntou Franco me puxando pelos braços.
- Franco... - Falei seu nome e senti mais uma pontada dentro da minha barriga. Então comecei a gritar.

Franco Rosenberg perdido e desolado, mal sabia se me segurava pelos braços ou se calava os meus gritos. Mas ele sempre perguntava: "Melina, o que está acontecendo? Melina, fala comigo." De súbito caí no chão e tudo que estava a minha volta começou a girar. Eu estava sonolenta, mas as dores das pontadas na minha barriga não diminuíram, ao contrário, continuavam e cada vez mais fortes. Meus olhos giravam e giravam, ele não sabia o que fazer. Então meu corpo começou a se debater no chão e no lugar dos meus dois dentes normais nasceram às presas. A partir daí Franco já sabia o que estava se passando comigo e não era nada bom.

- Carol, Thalita. - Franco gritou as duas que logo apareceram.
- Segurem-na. Melina me escute. - Falou Franco enquanto desabotoava um botão e puxava a manga da sua camisa. - Eu preciso que você morda o meu pulso, você está fraca e precisa se alimentar. - Falou Franco aproximando o seu pulso da minha boca.
- Eu não conseguia falar, mas fiz não com a cabeça.
- Morda logo, Garota. - Falou Carol, a arrogante.
- Carol também não é assim. Melina você precisa morder o pulso de Rosenberg, vai ficar tudo bem. - Disse a doce Thalita.
- Vamos Melina, morda. - Falou Franco.

Olhei para todos que estavam ao meu redor, fechei meus olhos e mordi. Nunca em toda minha vida senti tanto prazer em provar o sangue de alguém. Era uma sensação deliciosa. Era como encontrar a última garrafa de água no meio do deserto. A fome de um vampiro não se compara nem de longe com a fome de um ser humano. Diferente dos mortais, a fome de um vampiro poderia ser forte e avassaladora, fazendo-lhe refém das suas vontades e dos seus instintos. Terminando de saciar a minha sede por sangue, fui retomando a consciência e percebendo que havia acabo de morder o pulso do professor, fiquei em estado de choque.

- O que eu fiz? - Perguntei com os olhos cheios de água.
- Nada demais, apenas saciou a sua fome. É normal. - Respondeu Franco tranquilamente.
- Eu te mordi. Eu machuquei você. - Falei com o olhar perdido.
- Você não me machucou. Melina eu sou um vampiro, me recupero rápido. Olha! - Disse Franco me mostrando seu pulso inteiramente recuperado.
- Era isso que me preocupava. - Falou Franco olhando pro nada.
- O quê? - Perguntei.
- Eu sabia que um dia desses isso iria acontecer, que uma de vocês iria perder o controle. Ainda bem que eu estava por perto. - Respondeu Franco estendendo sua mão e me puxando para cima. - A partir de hoje, eu não quero mais ouvir desculpas. Ordem e disciplina são as palavras chave para um clã de respeito. Não quero mais saber de rixas por aqui. Vocês são um grupo agora, ou entram na linha ou iram sofrer as consequências. Que isso lhe sirva de lição, Senhorita Santiago. A não ser que queira se tornar um monstro frio e sanguinário, o qual você tanto detesta. Por fim, gostaria de avisá-las que por tal acontecimento nossas aulas de campo foram antecipadas. - Falou Franco.
- Pra quando? - Perguntou Carol.
- O mais breve possível. Não se preocupe qualquer coisa avisarei a vocês, estão dispensadas. - Respondeu Franco.

Eu estava indo embora com as garotas. Quando Rosenberg me chamou:

- Santiago. - Falou Franco.
- Fala. - Respondi me aproximando dele.
- Existe uma explicação para tudo que eu fiz, mas você só revelarei com o tempo. - Falou Franco limpando as lágrimas do meu rosto.
- Tenho medo do que possa acontecer. - Falei olhando pra baixo.
- Coragem Melina, essa Saga só está começando. - Falou Franco olhando fixamente nos meus olhos e dando um leve sorriso.

12 comentários:

Amanda Mag disse...

Desejos impuros...Amei!O titulo é muitocriativo e o conteudo tbm.Meus parabéns.Esse capitulo me fez me lembrar de uma situação parecida que vivi e sua criatividade é otima.Tbm tenho um livro o que me falta é coragem de publica-lo na net.

# Lαurα Fernαɳdez. c੭ disse...

Oie Amanda,
Fico muito feliz em saber que você amou o blog, o conteúdo, que curtiu muito o título Desejos Impuros (que a propósito não foi nada fácil de encontrar). E que após ler esse capítulo se lembrou de uma situação parecida em sua vida, que tal você contar mais sobre essa situação (fiquei curiosa). Sobre o seu livro, eu te dou todo o apoio do mundo que você precisar para publicar ele na net. Tenha certeza se fizer isso você não irá se arrepender, ao contrário, vai ganhar fans, admiradores.
Enfim... Um beijo pra você e até mais ❤

Amanda Mag disse...

Não tem como não se apaixonar pelo seu blog pelo seu livro,são otimos.A respeito do meu livro eu estive pensando e resolvi divulga-lo sim na net.Ja escolhi o visul (http://amandanovidadesliterariasecinema.blogspot.com/ ).Mas pretendo trocar.

Adoraria tre vc no meu MSN.Amanda_magalhaes@hotmail.com.br .Aguardo seu comvite pra gente poder conversar melhor.Quero te contar sobre meu livro e tal.

Bjinnn...

Cinderela ao Contrário... disse...

Adorei, meus parabéns sua história é muito boa, estou muitooo curiosa para saber como continua... :D
XOXO

# Lαurα Fernαɳdez. c੭ disse...

Oie garotas,
Eu agradeço imensamente os comentários de carinho. Amanda, boa sorte com o seu livro e com o novo blog, logo logo estarei divulgando ele aqui. Cinderela ao contrário, eu prometo postar muito em breve o capítulo 22, a galera já tá cobrando. Enfim.. fico muito mais muito feliz que vocês tenham gostado da história.
Um beijão para vocês e até mais ❤

★★ GIZA ★★ disse...

oi Querida, obrigado por seguir, também amei seu blog e estou seguindo com certeza. beijos

Marrisa disse...

AHHH!! Demoro neh, mais eu toh aqui, era pra eu ter comentado antes mais eu queria terminar de ler a historia primeiro... AHH! Ela é muito perfeita, me apaixonei pelo Franco, quero mata a Carol ¬¬... Aqui eu tava querendo postar a sua historia no descoberta literária, mas eu não achei a capa =( ... (o seu livro tem uma capa? Se tive me manda o link)...
Obrigado por seguir o meu blog, eu fico toda feliz de saber quando alguém gosta do meu livro (rsrs idiota neh?)...
bjoos

# Lαurα Fernαndez c੭ disse...

Oie Mariii,

Pelo que eu li no seu comentário você já se tornou fã da Saga Rosas Negras (tbm quero matar a Carol estamos juntas nessa >:D).
Em relação ao convite é claro que eu aceitooooooo... há tempos que eu desejo que apareça alguém pra me ajudar a divulgar o livro, e você apareceu.
Nossa... É uma honra ter um post sobre Desejos Impuros lá no Descoberta literária, sempre gostei muito de lá e é claro, das suas resenhas.
o link da capa é: http://3.bp.blogspot.com/-3F-xzqxxJCM/Tx8zFJNvszI/AAAAAAAABQ0/JYvUlZ5QjSU/s1600/6.png
Então somos duas, tbm fico toda boba quando alguém comenta no meu blog dizendo que curtiu o meu livro, dá uma felicidade dentro da gente.

Beijos e até mais *--*

Marrisa disse...

Rsrs, eh mesmo virei uma grande fã da sua saga, eu gostei muito da personalidade de cada um dos seus personagens, elas são muito bem trabalhada =D
Olha sobre a parceria, se for com o Descoberta Literaria, a parceria é com a Vicky ou a Kath (elas são as donas do blog), mais se for com o meu blog o Destino, eu ia adorar fazer uma parceria com o seu *-*

o/\o (A carol qe se prepare, agente vai caça uma vampira hoje...rsrs)
bjoos

PS: http://descobertaliteraria.blogspot.com/2012/01/saga-rosas-negras-desejos-impuros-de.html

# Lαurα Fernαndez c੭ disse...

Oie marii,

Agradeço os elogios em relação a saga, é sempre bom ler um comentário amigo.
Eu realmente tive muito cuidado quando fiz os personagens, eu criei eles para serem únicos e impactantes, e distintos é claro.
Quero muito fazer essa parceria com o seu blog, destino.
Que aliais, será muito bem vindo ao meu espaço de Blogs Favoritos.
(vamos caçar vampiros esse noite, é nóis o/\o)

Beijos ;*

# Lαurα Fernαndez c੭ disse...

A propósito mari, ficou maravilhosooo o post, você está de parabéns, vou divulgar hoje mesmo no Blog.
Ficou fantástico, você é incrível.
Muito obrigadaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.

Beijos e conte sempre comigo *---*
Que tal uma parceria? estou esperando resposta.

Marrisa disse...

Fico feliz que vc tenha gostado do post *-* . Serio eu nem sou incrivel rsrs, espero que venha a ajudar o seu blog ^^.

Sobre a parceria, claro qe eu aceito neh, eu adoro seu blog, ele é muito fofo ♥
bjoos